Produtos “plant-based” estarão cada vez mais presentes nas mesas das pessoas

A startup “Fazenda do Futuro” recebe novo aporte milionário, alcança valor de mercado de R$ 715 milhões de reais e se prepara para avançar em novos mercados.

A Foodtech, que recebeu seu primeiro aporte em tempo recorde (depois de apenas 6 meses após seu lançamento no mercado) acaba de fechar nova rodada de investimentos no valor de R$ 115 milhões, o que vai fortalecer seu caixa para seguir sua planejada expansão internacional.

A empresa já distribui seus produtos – hambúrgueres, almôndegas, carne moída e linguiça de origem vegetal – em mais de 10 mil pontos de vendas no Brasil e está presente em alguns países da Europa, como Holanda, Alemanha e Reino Unido. Além disso, pretendem avançar para Austrália e o Oriente Médio. 

E, claro, um dos mercados-alvo da empresa, inclusive agora mais capitalizada, é o norte americano – sede de sua maior concorrente e inspiração, a Beyond Meat, que tem valor de mercado de US$ 8 bilhões e capital aberto na bolsa.

Para os fundadores, os produtos “plant-based” já são realidade e estarão cada vez mais presentes nas mesas das pessoas, por isso a ideia é consolidar sua presença com aumento do portfólio no Brasil e mirar os mercados de fora. 

Chamam a atenção alguns pontos nessa história de rápido sucesso.

Primeiro e mais marcante, os empreendedores Marcos Leta e Alfredo Strechinsky foram os fundadores da Sucos do Bem, empresa vendida para Ambev em 2016. Ou seja, já possuem um track record, que, efetivamente, brilha os olhos dos fundos. E mais, certamente há um alinhamento perfeito, em termos de negócio, entre os dois, o que potencializa as chances de sucesso futuro. 

Além disso, salta aos olhos a velocidade como a empresa conseguiu alcançar o patamar atual, seja em aportes, aumento de vendas, distribuição e, agora, expansão internacional – são menos de dois anos. 

A internacionalização de uma startup nacional não é a regra, ainda mais tão rapidamente. Aliás, os sócios já preveem novo aporte nos EUA em dólares.

E o mais marcante, embora as empresas de carne de origem vegetal sejam os concorrentes diretos, a Fazenda do Futuro mira os grandes frigoríficos de carne animal, um mercado de R$ 222 bilhões no Brasil. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *