Bossa Nova Invest lança novo formato de investimento em Startups

O Fundo de Investimento de Venture Capital, Bossa Nova, um dos mais conhecidos e atuantes no mercado brasileiro, lançou recentemente uma nova forma de investidores aportarem capital no mercado de Startups.

A Bossa Nova, reconhecida pela sua tese de investimento em fase pré-seed, ou seja, logo após investimento anjo, e antes de rodadas maiores de Seed (a partir de US$ 500 mil) e Série A (a partir de US$ 2 milhões), com intuito de democratizar o investimento em Startup, criou um novo formato de investimento via CCB – Cédula de Crédito Bancário. 

Nessa nova modalidade, o fundo lança captação aberta no mercado, com um portfólio alvo de empresas que receberão os valores para alavancar seu negócio.  Até aí, nenhuma diferença entre investimentos tradicionais de Anjo, Crowdfunding e Venture Capital. 

Porém, na nova modalidade, há emissão de CCB, que é um título de dívida da própria instituição, que se compromete a investir os recursos captados em determinadas empresas, garantindo um retorno fixo do capital investido, além de um variável conforme a performance da empresa investida. 

Nesse modelo, o investidor não terá direito à participação (equity) nas empresas investidas, mas, em contrapartida, não corre o risco de perder seu investimento, uma vez que a Bossa Nova garante a recompra da dívida em caso de insucesso. 

Basicamente, nessa modalidade, o investidor empresta recursos para a Bossa Nova, que se compromete a investir o valor em determinadas Startups, garantindo um retorno fixo, sem risco de perda; não há possibilidade, no entanto, de conversão do aporte em participação na empresa. 

Essa nova modalidade é muito atraente para investidores com menos experiência ou menos apetite por risco, uma vez que os aportes mínimos são menores, além de ter o retorno do capital garantido. 

Como produto de entrada para o investidor iniciante, parece fazer muito sentido. Até mesmo porque a Bossa Nova conta com um track record de investimentos muito interessante e uma operação de muito destaque. 

O fundo realizou uma primeira rodada de captação de R$ 1.000.000,00, no qual as cotas se esgotaram em menos de 24 horas. Há previsão para abertura de uma nova rodada para março com teto de R$ 5.000.000,00. 

Fique atento, este texto não se trata, em hipótese alguma, de indicação de investimento. Noticiamos, apenas, mais uma possibilidade de investimento em startups aberta por um fundo de investimento. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja mais insights do slap.LAW