A startup Loft recebe aporte em rodada cheia de significados

Em uma nova rodada de investimento, agora de Série D, a @loft_br obtém o recorde de maior investimento recebido por uma startup no Brasil – US$ 425 milhões, superando o aporte gigantesco recebido recentemente pelo @nubank. 

Além disso, a empresa está avaliada em impressionantes US$ 2,2 bilhões, mais de R$ 12 bilhões e, segundo reportagem da @exame, passa a ser a décima startup do setor imobiliário mais valorizada do mundo e a primeira da lista fora dos Estados Unidos e China. Um feito notável. 

Não bastassem esses dois feitos, a empresa (classificada como PropTech), que opera no mercado imobiliário, comprando, reformando e revendendo imóveis, através de uma plataforma digital, possui menos de 3 anos de atividade (um feito!).  

Os empreendedores iniciaram a jornada da Loft com “apenas” US$ 18 milhões, o que, se comparado ao valor de avaliação atual, representa um belo retorno, né?  

É preciso destacar, porém, que os empreendedores já possuíam um histórico de muito sucesso em empresas anteriores. 

Como empreendedores, fundaram e depois venderam a gráfica online, de muito sucesso, @printi. Como investidores, aportaram capital, por exemplo, na @99, @quintoandar, @gympass, @vivareal, dentre diversas outras. 

A Loft, juntamente ao Nubank, e outros unicórnios brazucas, coloca o país em posição de destaque mundial no ecossistema de inovação, trazendo mais interesse externo no Brasil e fazendo nosso mercado amadurecer. 

Como dica aos empreendedores, o Co-fundador da Loft, Florian Hagenbuch, escreve regularmente sobre diversos temas relacionados a empreendedorismo, startups e investimento em seu perfil do @linkedin. 

Vale conferir https://www.linkedin.com/in/florianhagenbuch/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja mais insights do slap.LAW