Healthtechs em alta

Durante a pandemia, especialmente em seu início, houve um “boom” de soluções, projetos e startups atuantes no mercado da saúde. É que embora a saúde e a medicina possuam em diversas vertentes um altíssimo grau de inovação, em especial tecnológica, essa ficava restrita a hospitais, medicamentos, insumos e outros não relacionados à prática médica cotidiana. Em outras palavras, sempre vimos um grande avanço dos laboratórios, empresas de próteses e órteses, equipamentos e maquinários, mas pouco se via nos consultórios médicos, por exemplo. 

Nesse cenário, portanto, é que a tragédia da COVID-19 foi um grande catalisador porque, primeiro, gerou um impacto generalizado, prolongado e profundo, ou seja, não atingiu somente os hospitais e laboratórios. 

Seus reflexos foram mais profundos, fazendo modelos de negócios terem de se adequar rapidamente. Formas de trabalho médico não regulados ou proibidos, como a telemedicina, tiveram sua liberação em meio à crise, obviamente, para nunca mais retornar à ilegalidade. 

Assim, junto com empresas de estatísticas e dados, que nunca foram tão importantes, como neste momento, vimos um movimento promissor de ferramentas para a prática médica do dia a dia, como a iClinic, startup que, após entrar no seleto grupo de empresas investidas pelo fundo de investimento mais famoso do mundo – o SoftBank -, a primeira healthtech brasileira a receber aporte, no caso Série B, ontem anunciou ter sido adquirida pela Afya, Grupo de Educação focado em saúde, que entra em novo segmento com sistema de gestão de clínicas, telemedicina e agendamento de consultas.

O valor da aquisição divulgado foi de R$ 182,7 milhões e é a segunda aquisição realizada pela empresa, que neste ano adquiriu a PEBMED, plataforma tecnológica de auxílio à tomada de decisões clínicas e proprietária do Whitebook, há quatro anos no Top 10 dos apps de maior receita gerada no Brasil – segundo informações do portal @startupi. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *