Equity Crowdfunding: o que você Precisa Saber

Equity Crowdfunding: O Que Você Precisa Saber

O Equity crowdfunding -investimento coletivo em participações – é uma alternativa ao financiamento convencional, para as Startups e empresas em geral.

Equity Crowdfunding – uma alternativa viável ao capital de risco

Os fundadores de startups têm vários caminhos para angariar fundos: amigos e familiares, investidores-anjo, empréstimos bancários, capital de risco, etc. O crowdfunding é uma forma de captação de recursos mais recente e cada vez mais popular. De muitas maneiras, coloca o controle de volta nas mãos dos fundadores de startups, porque eles podem levantar capital por conta própria, se afastando do financiamento institucional e mantendo mais controle sobre seus negócios.

Continue lendo para entender mais sobre os fundamentos e benefícios do equity crowdfunding.

O que é Equity Crowdfunding?

O equity crowdfunding é uma modalidade de captação de recursos por startups e empresas em geral que estejam dispostas a oferecer como contrapartida uma parte da empresa aos investidores que efetivamente aportarem recursos no projeto. Simplificando um pouco mais, em uma tradução livre do termo crowdfunding, logo conseguimos extrair a ideia de um “financiamento coletivo” por parte de pessoas interessadas no projeto, ao estilo de uma “vaquinha” virtual.

O diferencial, nesse caso, é que o investidor receberá um equity, isto é, quotas ou ações da empresa que recebeu o investimento. Ou seja, o equity crowdfunding é uma alternativa viável de financiamento em relação às formas mais rígidas de levantar capital e oferece aos empreendedores mais flexibilidade em relação a quem e em que termos fazem seus negócios.

Qual é o princípio do equity crowdfunding?

O objetivo do crowdfunding é conectar líderes de projetos que desejam encontrar fontes de financiamento que desejam ajudar ou investir em um projeto. O crowdfunding destina-se a empresas que não dispõem dos fundos necessários para realizar a sua criação ou aquisição, mas também a empresas estabelecidas que não dispõem de fundos para desenvolver um determinado projeto.

Geralmente são empresas que não podem ou não querem usar o financiamento bancário tradicional ou que desejam testar seu projeto e assim “reunir uma comunidade”. O crowdfunding pode ser muito eficaz neste último caso: a empresa testa o interesse por seu modelo e constrói uma comunidade de clientes muito mais fiéis do que durante um lançamento tradicional.

Equity Crowdfunding – Regulamentação

No Brasil, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), através da Instrução Normativa 588, criada em 2017, é o órgão responsável por regular e fiscalizar a forma como a intermediação desses investimentos é realizada. 

Basicamente, para poder se utilizar dessa forma de captação de investimentos, a empresa deverá se enquadrar como de “pequeno porte”, assim entendida como aquela que auferir uma receita bruta anual de até R$ 10 milhões de reais. 

Já do lado da plataforma que intermedia esses investimentos e faz a ligação entre a empresa de pequeno porte e o investidor, deverão ser observados alguns requisitos para poder operar. Dentre outras exigências, a plataforma deverá estar regularmente constituída no Brasil, com um capital social integralizado no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais), além de estar devidamente registrada e autorizada junto à CVM.

Atualmente, existem 33 plataformas online de equity crowdfunding devidamente autorizadas pela CVM a operar, sendo que 8 delas tiveram seus registros aprovados em 2020, o que demonstra um aumento interessante de players nesse mercado.

Como funciona o Equity Crowdfunding


Você pode escolher entre uma ampla variedade de plataformas de crowdfunding online. Essas plataformas não apenas fornecem uma estrutura para coletar investimentos, mas também oferecem recursos e serviços adicionais, como suporte, marketing e várias maneiras de aceitar pagamentos.

Como já mencionado, essas plataformas são registradas na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A propósito disso, um destaque interessante sobre essa modalidade de captação de investimento pode ser ilustrada pela startup @flyflapper, o “uber da aviação”, que recentemente captou R$ 2.5 milhões em apenas 7 dias, através da plataforma @smuinvestimentos.

Conclusão


O equity crowdfunding é uma opção viável para startups que buscam fornecer investidores e incentivos adicionais para financiar sua ideia. Um dos principais benefícios desse tipo de financiamento é o acesso rápido ao capital. Se você tem uma ideia com alguma força por trás, é possível levantar milhões sem passar pelo árduo processo de atrair capital de risco.


Gostou deste conteúdo? Você pode achar interessante também o artigo: Investimento Coletivo em Startups: Equity Crowdfunding X Debêntures

Veja mais insights do slap.LAW