O que é Visual Law?

Você já ouviu a expressão “uma imagem vale mais que mil palavras”? 500 anos antes de Cristo, Confúcio utilizou essa frase para transmitir a ideia do poder da comunicação através das imagens, algo que a humanidade pôde comprovar cientificamente 2.000 anos depois, através de estudos que mostram a capacidade cerebral de assimilar imagens de maneira mais eficaz e rápida se comparada a textos.

No entanto, apesar de milênios de experiência, no que tange à comunicação, expressão e elementos visuais, ainda nos deparamos com conflitos no mundo Jurídico em relação à forma de comunicação entre pessoas civis, advogados e Poder Judiciário.

Nascido em 2018 durante o Legal Design Geek em Londres, o Visual Law tomou lugar como uma subárea do que conhecemos como Legal Design. Segundo a professora da Stanford Institute of Design, Margaret Hagen, Visual Law significa “ilustrar casos, colocar as situações humanas de volta nos pareceres jurídicos […] pensar como podemos converter textos complicados em apresentações gráficas claras, de fácil sintetização”.

Visual Law é a aplicação de elementos visuais em documentos jurídicos com uma comunicação fácil e empática, a fim de que o usuário, por exemplo, alguém leigo no “juridiquês”, compreenda o que o advogado e/ou magistrado está(ão) argumentando, sem deixar de lado elementos textuais e a profundidade na abordagem do tema tratado.

Desta forma, o Visual Law busca facilitar o entendimento do público que não conhece a técnica jurídica, sendo uma forma mais lúdica de mostrar o Direito através de elementos visuais. A metodologia também se refere à fase final do projeto de design, a entrega propriamente dita das informações, não se tratando somente de tornar o material jurídico mais acessível àqueles que não conhecem o estudo do Direito, mas, também, de otimizar o tempo e a redação, tornando-a mais objetiva de modo que seja de fato lida e compreendida.

Envolvendo a utilização de vídeos, infográficos, fluxogramas, storyboards, bullet points, gamificação, entre outros recursos, as técnicas de Visual Law são variadas. A palavra mais utilizada é “inovação”, a criatividade trazendo um modelo novo à forma de se comunicar, instigando uma mudança de mentalidade e de comportamento dentro e fora do ambiente de trabalho, quebrando o estigma de que o mundo jurídico deve ser rígido, com uma linguagem formal pré estabelecida, excluindo os que não fazem parte dessa bolha de conhecimento.

O Visual Law veio para estourar a bolha e incentivar os inovadores do mundo jurídico a explorar campos mais dinâmicos e expressivos na comunicação entre clientes, empresas, magistrados e população em geral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *