Juiz da Paraíba cria robô para autoatendimento de demandas judiciais

Quando assumiu a titularidade da 1ª Vara da Comarca de Piancó-PB, o juiz Pedro Davi Vasconcelos percebeu a necessidade de acelerar as demandas processuais.

A Vara enfrentava desafios para garantir a entrega com eficiência e velocidade sobre as demandas processuais e garantir um melhor atendimento à sociedade e aos advogados.

O magistrado, então, buscou desenvolver um modelo de chatbot para atendimento virtual. O chatbot desenvolvido para integrar ao Whatsapp permite o atendimento de consulta processual, negociação de dívidas, atendimento ao cartório, agendamento de videoconferências, feedbacks, pagamento de custas processuais e certidões.

Em entrevista para o Portal @Jotaflash, o juiz reitera que estudou e desenvolveu o sistema para realizar os atendimentos, e completou: Hoje, está tudo programado no aplicativo. Antes era preciso pegar o telefone do servidor e entrar em contato individualmente. A demanda então ficava a critério de quem a recebia. Agora não. O procedimento é objetivo com todas as informações reunidas em um canal só.

Segundo o juiz, desde a inauguração da ferramenta, já é possível perceber uma maior celeridade nos processos, e diante da conveniência criada, ele vem recebendo e-mails de todo o Brasil para poder compartilhá-la.

No Estado da Paraíba, o chatbot já ganhou certa projeção no Tribunal de Justiça, com a possibilidade de replicar a ferramenta em outras Varas do estado. Agora, o magistrado já está escrevendo um ebook de treinamento para reproduzir o chatbot em outros locais. 

Em suas palavras sobre o futuro, o juiz afirma: vai chegar um momento em que causas pequenas vão ser julgadas por um robô. Ele vai sugestionar e começar a auxiliar o juiz. Acredito que nunca irá substituir a figura do magistrado, mas podemos melhorar o desempenho destas tecnologias. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja mais insights do slap.LAW